Produção de soja e de forragem em sistemas de integração agricultura e pecuária

  • L. M. Barbero Universidade Federal de Uberlândia, Campus Umuarama, Uberlândia, MG
  • U. Cecato Universidade Estadual de Maringá, Maringá, PR
  • F. R. Sichieri Monsanto do Brasil, Assis, SP
  • K. C. Basso Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Curitibanos, Curitibanos, SC
  • M. S. Igarasi Universidade de Uberaba, Uberaba, MG,
Palavras-chave: forragicultura, gramíneas de inverno, gramíneas de verão, sistemas integrados.

Resumo

O trabalho teve como objetivo determinar a produção de forragem de gramíneas tropicais e de inverno, e produção de grãos de soja em um sistema de integração agricultura e pecuária. Utilizou-se os seguintes tratamentos: T1: Sobressemeadura de Milheto + Semeadura de Aveia FMS-1; T2: Sobressemeadura de Milheto + Semeadura direta de Aveia IPR-126; T3: Sobressemeadura de Milheto + Semeadura direta de Aveia IPR-61; T4: Sobressemeadura de Tanzânia (Panicum maximum) + Sobressemeadura Brachiaria ruziziensis; T5: Plantio direto de Sorgo + Brachiaria ruziziensis. As unidades experimentais foram pastos de 1,5 ha distribuídos em delineamento inteiramente casualizado com duas repetições. As variáveis mensuradas foram: produção de forragem, massa de forragem, produção de soja, resíduo de forragem no plantio direto. Em todos os cortes a massa de forragem foi superior nos piquetes com Brachiaria ruziziensis, comparados aos demais, especialmente a Brachiaria ruziziensis em consorcio com Capim Tanzânia. A maior massa de forragem foi consequência de uma maior produção de forragem apresentadas nestes piquetes. Este resultado mostra que o uso de gramíneas tropicais para pastejo no inverno pode ser uma alternativa em relação às gramíneas de inverno. Entretanto, com relação à produção de grãos de soja, não houve diferença significativa na comparação entre as estratégias utilizadas. Porém, a longo prazo, a maior deposição de matéria orgânica no solo advinda da maior massa de forragem, pode contribuir com incrementos em produtividade. Diante do exposto, a consorciação de Capim Tanzânia com Brachiaria ruziziensis em sistemas de integração agricultura e pecuária mostra-se uma alternativa que proporciona alta produtividade de grãos e forragem.
Publicado
01-11-2017
Como Citar
Barbero, L., Cecato, U., Sichieri, F., Basso, K., & Igarasi, M. (2017). Produção de soja e de forragem em sistemas de integração agricultura e pecuária. Boletim De Indústria Animal, 74(3), 229-236. https://doi.org/10.17523/bia.v74n3p229
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS