Caracterização química da silagem de rama de cultivares de mandioca com ou sem pré-secagem

  • A. C. Fluck Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, Paraná
  • R. R. Parzianello Zootecnistas
  • E. M. Maeda Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, Paraná
  • F. A. Piran Filho Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, Paraná
  • O. A. D. Costa Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS
  • M. Simionatto Zootecnistas
Palavras-chave: ensilagem, Manihot esculenta, pré-secado, qualidade nutricional.

Resumo

O objetivo foi avaliar a qualidade de conservação e nutricional da silagem de rama de mandioca das cultivares Pão e IAC 7650 e a influência da pré-secagem. Os tratamentos avaliados foram: SPSD - silagem de rama de mandioca cv. Pão; SPD - silagem de rama de mandioca cv. Pão desidratada; SISD - silagem de rama de mandioca cv. IAC 7650 e SID - silagem de rama de mandioca cv. IAC 7650 desidratada. O delineamento foi interamente casualisado, com ou sem desidratação e quatro repetições. Na avaliação da conservação da silagem foi avaliado o pH e capacidade tampão, e na determinação da qualidade nutricional foram estimados os teores de matéria seca, matéria orgânica, matéria mineral, proteína bruta (PB), fibra em detergente ácido (FDA) e fibra em detergente neutro (FDN). Ambas as cultivares apresentaram características para a utilização da rama como silagem após a secagem prévia. Na avaliação da rama de mandioca, os maiores teores de matéria parcialmente seca (MPS) e matéria seca total (MST) foram encontrados para a cultivar IAC 7650, após o tempo de secagem, e não foi observada diferença significativa (P<0,05) entre os teores fibrosos. Em relação à qualidade da silagem, a capacidade tampão (CT) foi influenciada (P<0,05) pelo processo de desidratação, já o pH variou de 3, 93 a 4,43. Os valores superiores de MST foram encontrados para a silagem após a secagem. O teor de PB foi superior para as silagens da cultivar Pão, e não apresentou influencia significativa (P<0,05) da secagem prévia. Já a FDN foi menor na SPSD e não houve diferença significativa (P<0,05) para os teores de FDA. O processo de desidratação da rama de mandioca é eficiente para o controle da capacidade tampão para as duas cultivares e apresenta pH adequado. Mesmo com a desidratação, o valor nutricional se manteve satisfatório, com teores proteicos superiores para a cultivar Pão.
Publicado
01-11-2017
Como Citar
Fluck, A., Parzianello, R., Maeda, E., Piran Filho, F., Costa, O., & Simionatto, M. (2017). Caracterização química da silagem de rama de cultivares de mandioca com ou sem pré-secagem. Boletim De Indústria Animal, 74(3), 176-181. https://doi.org/10.17523/bia.v74n3p176
Seção
FORRAGICULTURA E PASTAGENS