Composição tecidual e atributos qualitativos da carne de cordeiro terminados com dietas contendo grão de soja tratado termicamente

  • Keni Eduardo Zanoni Nubiato Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA), Pirassununga, SP
  • Alexandre Rodrigo Mendes Fernandes Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Dourados, MS
  • Luis Gustavo Alves Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina, PR
  • José Carlos da Silveira Osório Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Dourados, MS
  • Romildo Marques de Farias Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Dourados, MS
  • Hélio de Almeida Ricardo Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Faculdade de Ciências Agrárias (FCA), Dourados, MS
Palavras-chave: gordura, grão de soja processado, Longissimus lumborum, maciez, ovinos

Resumo

O objetivo foi avaliar a utilização do grão de soja tratado termicamente (processado) em dietas para a terminação de cordeiros, com dois níveis de concentrado, sobre a composição tecidual e características qualitativas da carne de cordeiro. Vinte cordeiros sem raça definida (SRD) não castrados, com 22,6 ± 2,06 kg de peso corporal inicial foram alojados, durante a fase de terminação, em baias individuais e distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado num arranjo fatorial 2x2 (grão de soja in natura ou processado x 50% ou 80% de concentrado). Os animais foram abatidos ao atingirem a condição corporal 3,0, sendo o peso médio de abate 32,51 ± 3,08 kg. Após o abate e refrigeração das carcaças, amostras do lombo foram coletadas para realização das dissecações e separação dos tecidos componentes do corte comercial. Posteriormente, a porção muscular foi submetida às análises qualitativas. Não houve efeito de interação (P>0,05) entre processamento do grão de soja e nível de concentrado na dieta. O lombo dos animais alimentados com maior nível de concentrado foi mais pesado (0,80 kg). Os animais alimentados com maior proporção de concentrado e com dietas contendo grão de soja processado também apresentaram maior quantidade de músculo (0,56 e 0,54 kg). Os tratamentos com grão de soja processado proporcionaram maior relação músculo:osso (5,62) e maior percentual de músculo (68,13%). Os tratamentos não influenciaram (P>0,05) as características qualitativas da carne. O processamento térmico do grão de soja proporciona melhora na porção comestível, sem alterar as características qualitativas da carne de cordeiros.
Publicado
31-01-2015
Como Citar
Nubiato, K., Fernandes, A., Alves, L., Osório, J., Farias, R., & Ricardo, H. (2015). Composição tecidual e atributos qualitativos da carne de cordeiro terminados com dietas contendo grão de soja tratado termicamente. Boletim De Indústria Animal, 72(1), 1-7. https://doi.org/10.17523/bia.v72n1p1
Seção
NUTRIÇÃO ANIMAL

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)